Assinei | Criptografia: o que é, como usar e sua relação com a assinatura digital
Fale com o consultor

Criptografia: o que é, como usar e sua relação com a assinatura digital

Por: Assinei em 28 / 01 / 2021

Criptografia consiste na prática de codificar e decodificar dados. Logo, é por meio dela que é possível proteger informações confidenciais da prática de ameaças e fraudes no ambiente digital.

Mas como ela funciona e quando devemos utilizá-la?

Neste artigo, você vai entender em detalhes qual é a função da criptografia e como é a aplicação dela no nosso dia a dia.

Confira a seguir!

O que é criptografia?

De modo geral, podemos definir a criptografia como um recurso tecnológico que transforma dados em códigos.

Sendo assim, o uso da criptografia ocorre no envio de mensagens cifradas ou codificadas, que só permitem o acesso por um emissor ou receptor autorizados.

Na prática, se um criminoso tentar acessar documentos criptografados de uma empresa, ele não vai conseguir visualizar o que contém nos arquivos. Ao contrário disso, só vai ver uma sequência desordenada de caracteres que, sem a referida chave, não fazem sentido algum. Isso acontece porque ele não possui autorização para acessar o documento.

Por isso, a criptografia é um dos principais mecanismos de segurança digital para proteger dados e informações confidenciais das ameaças presentes na internet.

Dessa forma, a criptografia é uma tecnologia indispensável para empresas que precisam proteger seus dados eletrônicos de qualquer ataque por usuários não autorizados.

Como se originou a criptografia?

O termo criptografia surgiu da fusão das palavras gregas “Kryptós” e “gráphein“, que significam “oculto” e “escrever”, respectivamente.

Apesar da popularização do termo nos últimos tempos, a criptografia está presente há tempos na sociedade.

Para se ter noção, a criptografia em mensagens acontecia com a substituição de uma letra por símbolo ou mesmo a alteração de posição dos caracteres, a fim de codificar o texto.

Alguns exemplos:

  • Jeremias, livro da Bíblia, foi escrito usando a técnica de criptografia;
  • Imperador Júlio César se comunicava com generais por meio da criptografia;
  • Na Segunda Guerra Mundial, a máquina “Enigma” criptografava as mensagens secretas.

Qual é a função da criptografia?

Em resumo, a criptografia é responsável por transformar uma mensagem legível em outra ilegível. Assim, é possível transmitir o conteúdo com segurança somente às partes interessadas.

Sendo assim, por meio da criptografia, é possível:

  • Proteger os dados sigilosos que estão no computador, como, por exemplo, arquivo de senhas e a declaração de Imposto de Renda;
  • Criar uma área (partição) específica no computador, de forma que a gravação de informações no local seja automaticamente criptografada;
  • Assegurar que o acesso a backups não pode ocorrer por pessoas sem autorização ou de forma indevida, principalmente aqueles enviados para áreas de armazenamento externo de mídias;
  • Proteger as comunicações realizadas pela Internet, como troca de e-mails e transações bancárias e comerciais.
Banner-Blog-Assinei-Assinatura-Eletrônica-Assinatura-Digital-Documentos

Como a criptografia funciona?

A criptografia utiliza basicamente o sistema de chaves criptográficas, que consiste em um conjunto de bits baseado em um algoritmo específico, capaz de codificar a informação.

Sendo assim, a prática se divide em dois tipos de chaves:

  • Chave simétrica: neste tipo, o remetente e o destinatário utilizam a mesma chave para conseguir codificar e decodificar a informação.
  • Chave assimétrica: aqui, é utilizado a chave pública e privada, que fazem um par. Dessa forma, o código público criptografa e o privado descodifica.

Onde a criptografia é utilizada?

Por incrível que pareça, a criptografa está presente em várias ferramentas que temos acesso diariamente. Seu uso acontece por meio de senhas, dados específicos, em arquivo, sistemas, entre outros.

Algumas dessas situações são:

  • Preenchimento de formulários de sites financeiros, institucionais e governamentais;
  • Mensagens enviadas por aplicativo de mensagens, como WhatsApp, Telegram e outros;
  • Contratos e documentos eletrônicos;
  • Criptomoedas;
  • Assinatura eletrônica.

Assinatura eletrônica

Sabemos que a assinatura eletrônica é um dos meios mais seguros de garantir a autenticidade dos documentos assinados no âmbito digital.

Um exemplo claro disso é, por exemplo, com a assinatura digital. Nesta modalidade de assinatura eletrônica utiliza-se o certificado digital, identidade eletrônica para pessoa física ou jurídica, que possui uma chave criptográfica pública e privada.

A chave privada do certificado digital é composta por um conjunto de códigos criptografados é de conhecimento exclusivo do usuário. A partir dela, é possível codificar e identificar o autor do arquivo.

Já a chave pública, por sua vez, que deriva da chave privada, é utilizada para conferir a validade da assinatura digital. As codificações são diferentes em cada assinatura realizada e qualquer tentativa de alteração no documento invalida a assinatura feita.

Dessa forma, por utilizar o certificado digital, a assinatura digital consegue garantir segurança máxima na autenticidade das documentações. Por isso, a modalidade equivaleria a uma assinatura de próprio punho com reconhecimento de firma em cartório.

Assim, o uso da criptografia na assinatura digital ajuda a reduzir eventuais falhas que poderiam colocar em risco uma negociação.

Conclusão

A criptografia é um recurso versátil. O conjunto de técnicas pode ser utilizado tanto para a proteção de dados em dispositivos eletrônicos, como para aqueles que circulam na internet.

Por isso, a criptografia se torna cada vez mais essencial em qualquer meio institucional. Com a tecnologia, a empresa protege informações sigilosas e reduz o risco de fraudes e golpes.

Como você pôde ver, a assinatura digital é uma das formas mais eficientes de você manter os seus documentos em segurança, visto que utiliza a criptografia para garantir a autenticidade e autoria de um documento.

Para adotar a modalidade em seus documentos eletrônicos, é importante que você utilize uma plataforma especializada. Assim, você garante não apenas a segurança dos seus contratos e dados, mas também conta com suporte e atendimento em qualquer dúvida ou dificuldade.

E aí — você está decidido a utilizar uma plataforma com essas funcionalidades?

Experimente as soluções da Assinei! Com nossa plataforma, você gerencia, armazena e assina seus documentos eletrônicos.

Solicite um teste grátis da Assinei clicando aqui ou na imagem abaixo:

Banner-Blog-Assinei-Assinatura-Eletrônica

Gostou desse conteúdo? Leia também nosso artigo sobre os tecnologia blockchain e seu uso em documentos e assinaturas eletrônicas.