Assinei | Tecnologia blockchain: como ela funciona em documentos e assinaturas eletrônicas
Fale com o consultor

Tecnologia blockchain: como ela funciona em documentos e assinaturas eletrônicas

Por: Assinei em 06 / 10 / 2020

Sem dúvidas, a tecnologia blockchain está entre as principais apostas para as transformações de empresas e negócios nos próximos anos.

Isso acontece porque a tecnologia blockchain garante que transações financeiras, troca de ações, comercialização de produtos e validação de documentos sejam realizados com mais segurança e agilidade pela internet.

Mas de que forma ela faz isso? Para entender como a tecnologia blockchain funciona e como ela pode ser útil no seu dia a dia, confira o artigo a seguir!

O que é tecnologia blockchain e para que serve?

Blockchain é basicamente um sistema que permite rastrear o envio e recebimento de alguns tipos de informações pela internet. Em síntese, são pedaços de código gerados online, que carregam informações conectadas como blocos de dados que formam uma corrente.

O conceito do blockchain surgiu em 2008, no artigo acadêmico Bitcoin: um sistema financeiro eletrônico peer-to-peer, escrito por Satoshi Nakamoto (pseudônimo do suposto criador do bitcoin). É a tecnologia que dá suporte à existência da criptomoeda, já que impede os dados das transações financeiras de serem alterados ou copiados.

Das criptomoedas, a tecnologia blockchain, devido a sua segurança e confiabilidade, também começou a ser adotada em outras atividades, como em documentos e assinaturas digitais.

Banner-Blog-Assinei-Assinatura-Eletronica-Gestao-Documentos-Contratos-Segurança

Como funciona a tecnologia blockchain?

Na prática, o blockchain armazena as informações em blocos. A cada alteração feita, é construído um novo bloco, que contém os dados do anterior mais o hash, um código com letras e números que representa os dados inseridos na transação.

Assim, a cada alteração, é construído um novo bloco, que se liga ao anterior, formando uma cadeia de blocos. Daí vem o nome da tecnologia, blockchain, que em uma tradução literal do inglês, é “corrente de blocos”.

Capaz de condensar uma grande quantidade de informações em poucos dados, o hash funciona no blockchain como uma impressão digital de cada bloco. Por isso, assim como em cada alteração é construído um novo bloco, também é gerado um novo hash.

Dessa forma, é possível rastrear todas as alterações feitas em um arquivo ou transação que utiliza tecnologia blockchain. Se for verificado que alguma mudança foi feita sem a autorização das partes envolvidas, ela será então invalidada.

Tecnologia blockchain na Assinei

A Assinei utiliza o blockchain para promover a segurança dos contratos e assinaturas eletrônicas realizados pela plataforma.

No contexto da Assinei, a tecnologia é utilizada da seguinte forma:

Processo que exemplifica como a tecnologia blockchain é utilizada nas assinaturas eletrônicas e digitais feitas pela Assinei

A cada assinatura coletada ou alteração no documento, é gerado um novo bloco e hash, que desencadeia uma cadeia de blocos e garante a segurança das informações.

Quando o documento for finalizado e todas as assinaturas terem sido coletadas, é criado então um hash final para o arquivo. Esse último algoritmo será considerado válido e utilizado para verificar se foram feitas alterações posteriores.

Assinatura eletrônica: como o blockchain pode ser aplicado na prática?

A tecnologia blockchain pode ser utilizada para validar documentos como contratos, troca de ações, transações financeiras e até mesmo, comercialização de músicas ou filmes.

Sendo assim, quando se trata de assinatura eletrônica, a tecnologia blockchain pode auxiliar:

  • Identificação de usuários;
  • Registro de autenticidade;
  • Prevenção de ações fraudulentas;
  • Carimbo do tempo;
  • Validação de documentos e contratos judicialmente.

Identificação de usuários

Com ajuda do blockchain, é possível verificar a identidade digital. Essa identidade consiste em um aplicativo que analisa dados e documentos, comprovando que a pessoa responsável por acessá-lo realmente existe.

Dessa forma, a comprovação se dá por meio de senha, chaves de segurança, mecanismos de comprovação de identidade, entre outros recursos.

Registro de autenticidade

Ao realizar o registro de um documento em blockchain, obtém-se uma identificação própria a partir de um algoritmo, que escaneia o conteúdo e calcula a sua identidade.

Assim, se existe alguma desconfiança de que o contrato foi alterado, é possível submeter novamente ao algoritmo e fazer comparação entre ambas as versões.

Prevenção de ações fraudulentas

Com o blockchain, é impossível modificar um documento, pois há apenas a versão final registrada, por meio de um hash específico.

Carimbo do tempo

Uma vez registrada no blockchain, a informação se torna imutável, além de ter data e horário de inserção rastreáveis no sistema (o chamado timestamp). Portanto, é possível comprovar que a partir de um determinado momento, o documento existia da forma que foi registrada.

Validação de documentos e contratos judicialmente

A validação de documentos e contratos é um dos maiores benefícios proporcionados pelo blockchain, em termos de segurança, para assinaturas eletrônicas e contratos digitais.

Isso quer dizer que em disputas judiciais, um contrato assinado em uma plataforma de blockchain funciona como prova de juízo, sendo útil tanto para comprovar o conteúdo do contrato, quanto para mostrar a validade das partes.

Por fim, vale destacar que além de auxiliar na assinatura eletrônica do contrato, o blockchain também pode contribuir para a melhoria de processos e segurança da informação de empresas.

Quer mais detalhes de como utilizamos o blockchain na nossa plataforma?

Clique aqui e entre em contato com a nossa equipe por Whatsapp.

Para experimentar a gestão de contratos e assinaturas eletrônicas, solicite sua demonstração gratuita da Assinei clicando na imagem abaixo:

CTA-Blog-Assinei-Documentos-Digitais-Assinatura-Eletronica-Assinatura-Digital

Gostou desse conteúdo? Leia também nosso artigo sobre assinatura digital.